quarta-feira, setembro 27, 2006

Halo

You wear guilt

Like shackles on your feet

Like a halo in reverse



I can feel

The discomfort in your seat

And in your head it's worse



There's a pain

A famine in your heart

An aching to be free



Can't you see

All love's luxuries

Are here for you and me



And when our worlds they fall apart

When the walls come tumbling in

Though we may deserve it

It will be worth it



Bring your chains

Your lips of tragedy

And fall into my arms



And when our worlds they fall apart

When the walls come tumbling in

Though we may deserve it

It will be worth it

Martin Gore/Depeche Mode

17 comentários:

OLHAR VAGABUNDO disse...

apaixonate este sôm
abraço vagabundo

Spike disse...

Excelentes músicas (e textos) como sempre. À conta do teu blog já descobri novas sonoridades...

Um grande abraço, A.

musalia disse...

momentos que valem a pena...mesmo sabendo que serão efémeros...

beijos:)

Clotilde S. disse...

Olá Fábio,
Gostei de te ler.Claro e sucinto. Parabéns.
Beijo

karvoeiro disse...

adoro essa musica, mas ainda gosto mais da outra ke tens ai por baixo dos dead can dance ;)

abraço...

Maria P. disse...

saudades...?

beijinho

Maria P. disse...

:(((

Maria P. disse...

Obrigada pela atenção:)

magarça disse...

este blogue começou a hibernar no outono?

redonda disse...

Tenho passado por aqui... então para quando novos posts?
Um beijinho

Anónimo disse...

conheci agora este blog e gostei muito. Ainda não conhecia este Goldfrapp Remix...muito bom. Gostei muito do que vi... e Nick Cave...partilho a paixão. Voltarei.

Clotilde S. disse...

Gosto de Sartre e dos dead can dance....

Beijinhos

Anónimo disse...

Que pontaria. Meses de navegação e no mesmo dia encontro dois blogues excelentes. Infelizmente este blogue parece morto, mas não resisto a deixar aqui apelo à ressurreição.
E que engraçado estarem os dois blogues de que falo linkados.
Volta depressa, quem quer que sejas, temos muito a partilhar.

Nuno

Tales da Gardunha disse...

Bela música

Anónimo disse...

Meu caro Yeti, começo a perder o rasto das tuas pegadas na neve... Assim, venho aqui em busca de pistas. Por vezes assusto-me ao pensar q possas ter sido derrotado pela ganância dos caçadores furtivos. Mas quero crer q não: nenhuma dessas hediondas bestas te fez abater! Não suporto imaginar-te capturado numa qualquer armadilha dessa tua existência selvagem. Sobrevive!Domina as planicíes geladas!Ergue o teu facho d Esperança na noite d breu!

Anónimo disse...

Saudade de sorver mais palavras, de tocar outros sons e continuar a sobrevoar este espaço...
A música devolve o eco que pede para ser suave e breve o caMinho de regresso!

magarça disse...

F.,
na esperança de que aqui regresses um dia, aqui ficam os meu votos de um bonito Natal!